Anúncios

Transplantando Vidas

Hoje vi uma reportagem (se é que se pode chamar duas imagens com uma legenda de reportagem) no globo.com sobre o alemão que fez um transplante de braços há cerca de um ano e hoje consegue andar de bicicleta.

Karl Merk sofreu  um acidente com uma máquina agrícola cerca de 7 anos atràs e perdeu os dois braços. Ele recebeu dois novos membros superiores em Julho de 2008 de um rapaz de 19 anos com diagnóstico de morte cerebral em consequência de um acidente de carro. 

A cirurgia foi realizada no hospital da Universidade Técnica de Munique, incluiu 40 pessoas, entre cirurgiões, anestesistas, enfermeiros e auxiliares e durou mais de 15 horas.

Durante o transplante, receptor e doador ficaram em duas salas contíguas. Numa das salas, dois grupos de cirurgiões se encarregaram de retirar ambos os braços do doador enquanto, na outra, outros dois times trabalharam cada qual em um lado do tronco do receptor, preparando as regiões na altura das axilas para o transplante. Um quinto grupo retirou veias de outras partes do corpo para ser implantadas nos braços e melhorar a circulação sanguínea dos membros.

A cirurgia é  apenas o início do processo, o paciente ficou internado cerca de 6 semanas, tem que fazer sessões regulares de fisioterapia e os médicos dizem que demorará cerca de 2 anos até que possa sentir os dedos. Além disso, Karl terá que tomar remédios para evitar a rejeição dos membros para o resto de sua vida.  

Imagem: Logo após a cirurgia

Imagem: Logo após a cirurgia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagem: Na bicicleta com o seu cirurgião um ano depois

Imagem: Na bicicleta com o seu cirurgião um ano depois

Incrível como a ciência evoluiu. Se fazem transplantes de braços, de ombro e até de rosto, como no caso da mulher que ficou desfigurada quando seu marido decidiu atirar nela com uma espingarda.

Hoje em dia é possivel transformar a vida de uma pessoa que teve a infelicidade de perder parte do seu corpo em acidentes ou incidentes lamentáveis, devolver algum do  sentido de normalidade que foi perdido.

Embora eu ache que deve ser bastante estranho saber que está vivendo com partes do corpo de uma outra pessoa também acho que já que acidentes acontecem e pessoas morrem de qualquer jeito, é bom poder  fazer com que não seja totalmente emvão. Ajudar alguém é sempre louvável, mesmo que seja um último acto.

Anúncios

2 respostas para “Transplantando Vidas

Dar pitaco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: