Anúncios

Arquivo do mês: julho 2010

Relembrando: Offspring “Self Esteem”

I wrote her off for the tenth time today
And practiced all the things I would say
But she came over I lost my nerve
I took her back and made her dessert
Oh I know I’m being used
That’s okay man cause I like the abuse
Oh I know she’s playing with me
That’s okay cause I’ve got no self esteem

We make plans to go out at night
I wait till 2 then I turn out the light
This rejection’s got me so low
If she keeps it up I just might tell her so

When she’s saying, oh, that she wants only me
Then I wonder why she sleeps with my friends
When she’s saying, oh, that I’m like a disease
Then I wonder how much more I can spend
Well I guess I should stick up for myself
But I really think it’s better this way
The more you suffer
The more it shows you really care
Right? Yeah-eh-eh

Now I’ll relate this little bit
That happens more than I’d like to admit
Late at night she knocks on my door
She’s drunk again and looking to score
Oh I know I should say no but
It’s kind of hard when she’s ready to go
I may be dumb, but I’m not a dweeb
I’m just a sucker with no self esteem

When she’s saying, oh, that she wants only me
Then I wonder why she sleeps with my friends
When she’s saying, oh, that I’m like a disease
Then I wonder how much more I can spend
Well I guess I should stick up for myself
But I really think it’s better this way
The more you suffer
The more it shows you really care
Right? Yeah-eh-eh

Anúncios

Não resisto!


Colton Harris-Moore – O Bandido Descalço

Colton A. “Colt” Harris-Moore nascido no dia 22 de Março de 1991 (19 anos) é um ex-fugitivo de Camano Island, em Washington.

O jovem de 1,98 m de altura, está adquirindo a fama de herói popular como o bandido Descalço nos Estados Unidos e Canadá, após uma série de roubos e fugas extraordinárias da polícia.

Ele é considerado suspeito no roubo de pelo menos 5 aviões pequenos, 1 barco e 2 carros bem como em cerca de 100 residências em vários locais nos Estados Unidos e Canadá. Ele fugiu para as Bahamas no dia 4 de Julho de 2010 alegadamente num avião roubado em Indiana e foi indiciado no dia 6 de Julho por um Tribunal Federal em Seattle (Washington) pelo roubo de outro avião nesse estado.

Harris-Moore foi preso em Harbour Island (Bahamas) no dia 11 de Julho, depois que a polícia disparou no motor do barco em que estava fugindo, danificando o motor. Dois dias depois ele foi deportado de Nassau (Bahamas) para Miami (Flórida) e transferido para a SeaTac no dia 21 desse mês onde aguarda julgamento. A alcunha de “Bandido Descalço” começou porque Colton tinha o estranho hábito de fazer seus assaltos e fugir descalço, deixando em certa ocasiãos a sua pegada bem marcada.

Ele cresceu na casa da sua mãe e teve uma infância conturbada. Seus vizinhos confirmam ter feito várias ligações para os serviços de proteção de crianças porque desconfiavam que ele estava sendo abusado e/ou neglenciado.

O seu pai, Gordon Moore, era viciado em drogas e foi preso quando Colton era ainda bêbê. Quando ele fez 2 anos de idade, o pai saiu da cadeia e tentou estrangulá-lo durante uma discussão num churrasco de família.

De acordo com a mãe dele, Pam Kohler, após o falecimento do padrasto quando tinha apenas 7 anos o menino nunca mais foi o mesmo. Não prestava atenção a professores, começava brigas e ocasionalmente quebrava coisas em casa de propósito.

De acordo com o depoimento de Harris-Moore a um psiquiatra, a mãe dele começou a beber e ficou “má”, estragando tudo o que era dele. Ele decidiu sair de casa com cerca de 7 anos e para sobreviver se viu forçado a assaltar casas de férias para roubar cobertores, comida e água antes de desaparecer na floresta por dias.

A sua primeira indiciação por roubo foi aos 12 anos e com 13 ele já tinha mais três no “CV”. Cada uma dessas o levou a passar 10 dias num centro de detenção. No ano de 2007 foi enviado para um centro de recuperação social perto de Seattle, de onde escapou no ano seguinte. Foi então que sua lenda começou a crescer.

Poucos meses depois era perseguido pela polícia ao dirigir um Mercedes-Benz roubado perto da casa da mãe, quando saltou do carro em movimento e correu para uma floresta.

Entre os objetos recuperados no automóvel estava uma câmera digital, com a qual havia feito um autorretrato. A fotografia, que o mostra com um sorriso autossuficiente, é agora o rosto público de um jovem que virou ídolo na internet.

A mãe de Harris-Moore diz que “Ele é inteligente. Fizeram um teste de Q.I. há alguns anos e ficou três pontos abaixo de (Albert) Einstein. Desejo muito que tenha sido ele quem roubou estes aviões, ficaria muito orgulhosa”, afirmou.

Colton tem uma página dedicada a ele no Facebook e tem até um fã clube.


15 fatores que influenciam seu casamento e podem levar a separação

Anneli Rufus, jornalista e escritora, mergulhou em estudos científicos dedicados ao assunto para compilar uma lista de 15 indícios que demonstram se um casal está caminhando para o divórcio.

Respire fundo e confira a lista dos 15 fatores que influenciam seu casamento e fazem com que tenha boas chances de acabar em separação:

  1. Se você é uma mulher e se casou antes dos 18 anos, seu casamento enfrenta uma probabilidade de 48% de divórcio dentro de dez anos.
  2. Se você é uma mulher que tem muito mais vontade do que seu marido de ter uma criança, seu casamento tem mais do dobro de chances de terminar em divórcio comparado com as uniões em que ambos concordam em quanto eles querem ou não uma criança.
  3. Se você tem dois filhos, você enfrenta uma probabilidade de 36,9% do divórcio, mas se você tem duas filhas, a probabilidade sobe para 43,1%.
  4. Se você é um homem com alto índice de testosterona, você tem 43% mais probabilidades de se divorciar do que homens com baixos níveis do hormônio.
  5. Se o seu filho foi diagnosticado com déficit de atenção e hiperatividade, você tem 22,7% mais probabilidade de se divorciar antes que a criança complete oito anos de idade.
  6. Se você é casado atualmente mas já morou com outra pessoa que não sua esposa atual, você tem duas vezes mais probabilidade de se divorciar do que alguém que nunca viveu junto com alguém.
  7. Se você não sorria em fotografias quando era criança, seu casamento é mais provável que acabe em divórcio do que se você tivesse sorrido intensamente nas fotos de infância.
  8. Se o seu filho morreu após a vigésima semana de gestação, no parto ou logo após o parto, você tem 40% mais probabilidades de se divorciar do que se você não tivesse perdido um filho.
  9. Se você é uma mulher que foi recentemente diagnosticado com câncer ou esclerose múltipla, o seu casamento é seis vezes mais provável de terminar em divórcio que se seu marido tivesse sido diagnosticado com essas doenças em vez de você.
  10. Se você é uma mulher branca e você está separada do seu marido, há 98% de chances de você efetivamente se divorciar no prazo de seis anos. Se você é uma mulher hispânica, a probabilidade cai para 80%. Já caso você seja uma mulher negra, a probabilidade é de 72%.
  11. Se você é um dançarino ou coreógrafo, você enfrenta uma probabilidade de 43,05% de divórcio, em comparação com os matemáticos, que têm 19,15% de chances de se divorciarem. Treinadores de animais possuem uma probabilidade de 22,5%.
  12. Se você é um fazendeiro, você encara apenas 7,63%. Outras profissões que se encaixam nessa categoria de baixo risco são engenheiros nucleares (7,29%) e optometristas (apenas 4%).
  13. Se você ou seu cônjuge sofreu uma lesão cerebral, seu casamento enfrenta 17% de chance de terminar em divórcio.
  14. Se você é uma mulher negra, seu primeiro casamento possui uma probabilidade 47% de terminar em divórcio num prazo de dez anos. Para mulheres latinas, a probabilidade cai para 34%. Mulheres brancas tem 32% de chances e as asiáticas, apenas 20%.
  15. Se você é uma mulher e está servindo ativamente nas Forças Armadas, seu casamento tem 250% mais probabilidade de acabar em divórcio do que se o homem do casal estivesse servindo.

Vi no HypeScience

Será que as percentagens são acumulativas?

Acho que essa senhora é prima do meu cachorro 🙂


Crianças Prodígio – você queria uma?

Hoje vi uma reportagem sobre uma menina indiana que com 3 anos é cantora e está gravando um CD. Nem decorei o nome da menina mas tirei de lá a ideia para esse post.

Por definição “A criança-prodígio pode também ser designada como génio, autista ou até sábia. Caracteriza-se por desde cedo desenvolver um talento excepcionalmente notável por uma ou mais áreas científicas ou aquisições intelectuais ou artísticas. Ao contrário de outras crianças, estas são habitualmente ensinadas por um adulto, mas também há casos de crianças autodidactas que só se sentem estimuladas e realizadas se estiverem em permanente processo de aprendizagem. São por vezes crianças algo solitárias por não encontrarem grande prazer nas relações sociais e jogos infantis com os seus pares. Por exemplo, Mozart foi uma criança-prodígio, um génio musical. No entanto, ficou por definir se não seria antes um autista sábio. O termo pode ser sinónimo de autista sábio, mas a criança-prodígio pode não revelar uma ausência de sentimentos, como acontece no autismo.”

Para os espíritas “Há uma causa especial para o nascimento desses gênios. Naturalmente, através da ciência materialista é impossível imaginá-la, mas precisamos conhecê-la. Nós explicamos o fato pela ciência espiritual. No caso de um músico, por exemplo, as causas podem ser duas. Uma é a reencarnação do espírito de um grande músico; a outra, fenômeno de encosto.”

Eu sou totalmente contra forçar a criança a seja o que for.

Discordo de pais que forçam as crianças a ir em audições ou que imponham aulas extenuantes de seja o que for. Para mim se tratam de pais frustados que não conseguiram satisfazer seu sonho e querem que seus filhos vivam por eles, entram em exageros e terminam fazendo crianças se comportarem como adultos. E como é feio… Temos vários exemplos disso, como as mini-misses que passam horas fazendo tratamentos de beleza que nem uma mulher adulta faz. Nenhuma criança deve ser obcecada por beleza com 4 ou 5 anos.

Reconheço que tem crianças que bastante cedo demonstram grande interesse numa área específica e devem sim ser estimuladas. A regra de ouro é moderação. A criança deve ter tempo para brincar, deve ter a oportunidade de fazer as besteiras normais que uma criança faz e investir na sua vocação moderadamente, sempre se sentindo apoiada em vez de forçada.

A wikipédia tem uma lista inteira de crianças-prodígios. De uma olhada aqui e se espante com algumas coisas.

E aqui a lista das 10 crianças prodígio mais extraordinárias do mundo – muito interessante.

A minha pergunta é: você queria um filho-prodígio? Queria que seu filho tivesse um grande talento, mesmo que isso implicasse que teria que sacrificar um pouco ou toda a infância dele ou optaria (se tivesse escolha) por uma criança “normal”? O que você acha das crianças-prodígio?