Anúncios

Crianças Prodígio – você queria uma?

Hoje vi uma reportagem sobre uma menina indiana que com 3 anos é cantora e está gravando um CD. Nem decorei o nome da menina mas tirei de lá a ideia para esse post.

Por definição “A criança-prodígio pode também ser designada como génio, autista ou até sábia. Caracteriza-se por desde cedo desenvolver um talento excepcionalmente notável por uma ou mais áreas científicas ou aquisições intelectuais ou artísticas. Ao contrário de outras crianças, estas são habitualmente ensinadas por um adulto, mas também há casos de crianças autodidactas que só se sentem estimuladas e realizadas se estiverem em permanente processo de aprendizagem. São por vezes crianças algo solitárias por não encontrarem grande prazer nas relações sociais e jogos infantis com os seus pares. Por exemplo, Mozart foi uma criança-prodígio, um génio musical. No entanto, ficou por definir se não seria antes um autista sábio. O termo pode ser sinónimo de autista sábio, mas a criança-prodígio pode não revelar uma ausência de sentimentos, como acontece no autismo.”

Para os espíritas “Há uma causa especial para o nascimento desses gênios. Naturalmente, através da ciência materialista é impossível imaginá-la, mas precisamos conhecê-la. Nós explicamos o fato pela ciência espiritual. No caso de um músico, por exemplo, as causas podem ser duas. Uma é a reencarnação do espírito de um grande músico; a outra, fenômeno de encosto.”

Eu sou totalmente contra forçar a criança a seja o que for.

Discordo de pais que forçam as crianças a ir em audições ou que imponham aulas extenuantes de seja o que for. Para mim se tratam de pais frustados que não conseguiram satisfazer seu sonho e querem que seus filhos vivam por eles, entram em exageros e terminam fazendo crianças se comportarem como adultos. E como é feio… Temos vários exemplos disso, como as mini-misses que passam horas fazendo tratamentos de beleza que nem uma mulher adulta faz. Nenhuma criança deve ser obcecada por beleza com 4 ou 5 anos.

Reconheço que tem crianças que bastante cedo demonstram grande interesse numa área específica e devem sim ser estimuladas. A regra de ouro é moderação. A criança deve ter tempo para brincar, deve ter a oportunidade de fazer as besteiras normais que uma criança faz e investir na sua vocação moderadamente, sempre se sentindo apoiada em vez de forçada.

A wikipédia tem uma lista inteira de crianças-prodígios. De uma olhada aqui e se espante com algumas coisas.

E aqui a lista das 10 crianças prodígio mais extraordinárias do mundo – muito interessante.

A minha pergunta é: você queria um filho-prodígio? Queria que seu filho tivesse um grande talento, mesmo que isso implicasse que teria que sacrificar um pouco ou toda a infância dele ou optaria (se tivesse escolha) por uma criança “normal”? O que você acha das crianças-prodígio?

Anúncios

Dar pitaco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: