Anúncios

Arquivo do mês: março 2011

Entrevista com o Casey Heynes (Zangief Kid) – Legendado

 

Anúncios

Caçando bandidos perigosos – INTERPOL e FBI

A INTERPOL – abreviatura oficial ICPO (International Crime Police Organization) –  é a maior organização policial do mundo com 188 países membros.

Formada em 1923, tem como objetivo facilitar as operações policiais e apoiar todas as organizações e autoridades que têm como missão prevenir e combater o crime, mesmo que não existam relações diplomáticas entre os países envolvidos.

Todas as ações tomadas pela INTERPOL obedecem às leis existentes nos países onde são executadas e também à Declaração Universal dos Direitos Humanos. Qualquer intervenção de caráter político, militar, religioso ou racial é estritamente proibida.

Áreas de atuação:

  • Tráfico de Drogas;
  • Organizações Criminosas;
  • Crimes Farmacêuticos;
  • Crimes Financeiros ou Tecnológicos;
  • Crimes Contra a Propriedade Intelectual;
  • Fugitivos;
  • Segurança Pública e Terrorismo;
  • Tráfico de Humanos;
  • Corrupção;
  • Genocídio, Crimes de Guerra e Crimes Contra a Humanidade;
  • Crimes Ambientais.

Só na página de recentemente adicionados existem 333 novos fugitivos procurados, muitos dos quais não são ainda considerados culpados mas estão na lista para serem capturados e levados a julgamento.

Mas quem são os mais perigosos do mundo afinal?

A INTERPOL não tem uma lista pública dos “10 mais procurados” como tem o FBI (Federal Bureau of Investigation) por exemplo. Os fugitivos são colocados numa mesma base de dados e todos são procurados. As listas são separadas por país, clique aqui para ver.

Em alguns casos, o país não tem uma lista publicada mas insere os procurados diretamente na base de dados geral.

O Brasil, por exemplo, tem 132 fugitivos procurados. E Portugal, apenas 10.

Para quem estava com vontade de ver  uns bandidos, aqui a lista dos 10 Mais Procurados pelo FBI (na mesma ordem do website):

Continue lendo


Progeria – doença das crianças envelhecidas

A Progeria é uma doença genética extremamente rara caracterizada por um dramático envelhecimento prematuro – cerca de 8 vezes mais rápido que o normal. O nome deriva da palavra “geras,” Grego para “idade avançada” e atinge approximadamente 1 em cada 4 milhões de crianças no mundo inteiro – atualmente são cerca de 50 os casos registados.

A forma mais severa é o Síndrome Progeria Hutchinson-Gilford, nome dado em homenagem ao Dr. Jonathan Hutchinson, que foi o primeiro a descrever os seus sintomas em 1886 e ao Dr. Hastings Gilford que também o fez em 1904.

Enquanto recém-nascidos, os bêbês não aparentam ser diferentes. No entanto, após um ano, a taxa de crescimento abranda e rapidamente se torna visível que eles são muito menores e mais leves que outras crianças com a mesma idade.

Embora o desenvolvimento mental e a inteligência não sejam afetadas, a aparência das crianças se assemelha à de pessoas idosas: são carecas, têm a pele enrugada, nariz, face e maxilar pequenos relativamente ao tamanho da cabeça. Também sofrem frequentemente de problemas nas ancas, dores nas junções dos ossos e de doença cardiovascular progressiva.

Apesar de em 2003 cientistas de várias organizações terem descoberto que a doença é causada por uma pequena mutação num único gene conhecido como lamin A (LMNA), até ao momento não existe um tratamento ou cura para a condição e as crianças morrem em média aos 13 anos, geralmente de ataque cardíaco ou AVC.

Foram feitos alguns documentários e entrevistas sobre o assunto, mas a Progeria é ainda bastante desconhecida, as ajudas são escassas e os olhares discriminatórios – muitos.

Optei por não colocar fotos nem vídeos diretamente no post pois pessoas mais sensíveis vão com certeza ficar afetadas. Deixo em vez disso, alguns links de websites criados pelos pais para seus filhos, na tentativa de tornar a doença mais conhecida e em alguns casos pedir doações para os tratamentos contínuos e/ou pesquisas que são extremamente caros.

E você, já tinha ouvido falar da Progeria?