Anúncios

Arquivo da categoria: Ciência & Tecnologia

Impressão 3D – invenção revolucionária

Em 1983, Charles “Chuck” Hull teve uma idéia enquanto usava luz UV para endurecer as camadas de verniz que aplicava numa mesa. Ele pensou em fabricar materiais sólidos “imprimindo” sucessivamente camadas finas dos mesmos e os endurecendo com UV de forma a moldar e criar formas. Patenteou o termo como stereolitografia.

Devido aos enormes custos e à falta de tecnologia na época e, apesar de já existir há mais de 30 anos, apenas agora a revolução da impressão 3D está acessível ao público. E é realmente uma revolução fantástica!  

O apresentador do programa de televisão americano The Tonight Show, Jay Leno é fã de carros antigos. Mas as peças antigas são raras, quando não inexistentes. O problema foi resolvido quando Leno resolveu imprimir partes de seu Stanley Steamer 1909. Reconstruiu o carro com uma impressora 3D!

Em 2011, os vestidos 3D da holandesa Iris van Herpen figuraram entre as 50 melhores invenções da revista americana Time. Em vez de prancheta e tesoura, ela usou computador e impressora para criar roupas, sapatos e acessórios. Outra iniciativa vem do estúdio de moda americano Continuum Fashion que vende peças como o biquíni N12, feito de náilon e sem um único ponto de costura – característica da nova moda 3D, já que a tecnologia permite a impressão por inteiro da peça. A linha de sapatos Strvct, da mesma loja, é impressa em borracha texturizada e revestimento de couro.

E na ciência? A 7 de Fevereiro de 2012 cirurgiões implantaram uma mandíbula “impressa” de titânio numa paciente de 83 anos que sofria de osteomielite – inflamação óssea. De acordo com a equipe médica responsável pela operação, a produção do maxilar levou apenas “algumas horas” e a peça final ficou com 107 g de peso, “pouco mais que um maxilar normal”, com o custo de US$ 20 mil (aproximadamente R$ 34,4 mil). Como foi feita sob medida, a operação foi relativamente simples e no dia seguinte a paciente já conseguia ingerir líquidos e falar.

Em 2013 já estavam implantando 75% do crânio de um homem que foi reconstruído por uma impressora 3D, nos Estados Unidos. O crâno é composto de um polímero orgânico chamado PEKK, projetado especialmente para facilitar a regeneração óssea através de crescimento celular. O uso de uma impressora 3D permitiu que o processo inteiro fosse realizado em apenas duas semanas.

A chamada “bioimpressão” está revolucionando o mercado médico e ajudando muitas pessoas com ossos e orgãos danificados a terem esperança de recuperar quase totalmente a sua imagem ou terem orgãos disponíveis sem passarem por uma lista de espera enorme. A impressão de vasos sanguíneos e células ainda não é possível porém já existem várias equipes de cientistas formadas, que se dedicam a encontrar compostos orgânicos e forma de o fazer. Com o entusiasmo geral e os desenvolvimentos absurdamente rápidos, tenho certeza que em pouco tempo essa será uma possibilidade real.

No momento, tem gente tentando imprimir até comida com essa tecnologia!

A impressão 3D está começando a se popularizar, e a previsão comum é de que ela transformará a produção, estimulando uma revolução do consumo que irá colocar uma impressora em cada casa.

Já imaginou – ter uma dessas na sua casa? Quebrou um prato? Basta imprimir um novo! O que será o jantar hoje? Bife à milanesa com arroz e molho de tomate impressos? E as pessoas mais velhas, terão já substituído fígado, rins, coração por uma versão 3D? Será que tem algo que não possamos imprimir?

 

Anúncios

Jovem dorme por dois meses seguidos

A estudante Lily Clarke tem uma doença rara que faz com que ela durma longos períodos de tempo, chegando até a dormir 2 meses seguidos!

Com 21 Lily sofre com síndrome de Kleine-Levin e as suas crises de sono já a levaram a dormir durante as suas provas de faculdade, Natal, Ano Novo e até durante o seu próprio 18º aniversario.

A mãe, Adele, diz que os sintomas começaram em 2007, quando a família foi jantar depois de um dia de patinagem – antes mesmo da comida chegar na mesa, Lily tinha adormecido na cadeira. Depois de inúmeras tentativas falhadas de acordá-la, os pais tiveram que a carregar para fora do restaurante.

A jovem repousa 23 horas por dia e acorda somente para se alimentar. Atualmente ela dorme cerca de 2 meses seguidos a cada 7 meses e a sua mãe lamenta a quantidade de momentos marcantes que a sua filha está perdendo.

Ainda não existe uma cura conhecida para a doença mas os médicos afirmam que normalmente a doença só afeta jovens, ou seja, ainda há uma esperança que a Lily melhore com a idade.

Adele criou um grupo de apoio para os que sofrem deste síndrome www.kls-support.org.uk.

Via The Sun


Bebês por encomenda – serviço online

A globalização e a Internet estão fazendo com que o milagre de ter um bebê fique cada vez mais fácil.

Um empreendedor Israelita chamado Doron propõe um novo serviço: produção de grávidas. Os seus clientes podem escolher online os dadores de óvulos e esperma. Em seguida vários embriões são produzidos, congelados e embalados antes de serem enviados para a índia onde são implantados nos úteros de barrigas de aluguel, mulheres Indianas de classes baixas. Depois de 9 meses, os clientes podem colectar seus bebês.

A tecnologia transformou fazer e ter um filho num ato independente de sexo, e a globalização está transformando isso num processo barato e fácil: tudo o que você precisa é um cartão de crédito e Internet.

Mas e as implicações éticas e morais desse “negócio”?

Por um lado, os casais do mesmo sexo que querem adoptar e os casais que depois de anos tentando ter filhos sem sucesso vêem isso como a única esperança possível e estão dispostos a tudo para realizarem o sonho de serem pais.

Do outro lado as mulheres que fazem de injectar hormônios para aumentar a ovulação e vender seus ovos um hábito e as que emprestam seus ventres sem nenhum direito legal sobre as crianças que carregam, tudo por dinheiro.

A dona da clínica na índia, diz que não vê nenhum mal numa mulher ajudando a outra a ter um filho. Afirma que as barrigas de aluguel chegam a ganhar o equivalente a 10 anos de salário, e que portanto este negócio representa uma melhoria de vida enorme para elas. Cada mulher é implantada com 5 embriões e pode ser implantada no máximo 3 vezes. A médica também exige que elas já tenham filhos biológicos para facilitar o processo.

Para quem quiser saber mais, aqui um documentário da HBO  sobre o assunto e também um pequeno trecho no Youtube, ambos em Inglês.

O que é que vocês acham disso?


Ilusões de óptica

1- Curvas Falsas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As curvas são tão retas quanto as de um tabuleiro de xadrez.

2- Enjoado?

 

 

 

 

 

 

 

 

As diferenças entre luz e sombra cria movimentos microscópicos nos seus olhos e os grãos parecem se mexer.

4- Flores desabrochando

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O padrão de cores de cada flor estimula as áreas do cérebro responsáveis por detectar movimento.

5- Isso tá rodando!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seu cérebro está sendo enganado: a repetição de padrões assimétricos e curvos emulam a forma como percebemos uma roda em movimento. E ele bota toda a fé do mundo no fato de que, sim, elas estão se mexendo.

6- Acredita que as linhas usadas pra construir essas mesas são exatamente do mesmo tamanho?

7- E se eu disser que esses dois quadradinhos são da mesma cor?


Porquê eu consigo dobrar o dedo mindinho e a minha colega não?

Eu tenho uma doença: curiosidade aguda. Não consigo ficar sem uma resposta e neste momento estou sem uma. Vou explicar.

Estava disputando com minha colega de trabalho quem faz mais truquezinhos com a mão e me passou pela cabeça a seguinte pergunta: Porquê eu consigo dobrar o dedo mindinho e ela não? Como na foto aí do lado.

Será que a minha maior “flexibilidade” nos dedos é genética?  Será que tenho alguma deficiência em algum músculo ou tendão (nos flexores por exemplo)? Ou será que simplesmente consigo porque tentei e pratiquei mais esse movimento?

Eu quero saber exatamente porquê nem todo mundo consegue fazer isso e quero saber também se quem não consegue nunca vai conseguir ou se isso pode ser aprendido, treinado.

Fui pesquisar e descobri algumas coisas interessantes sobre o dedo mindinho e para quem pensa que é só um dedinho insignificante e sem importância, pense melhor:  “Mais ou menos 50% da força da mão, sem exagero”, disse Laurie Rogers, terapeuta ocupacional e especialista em terapias da mão no Hospital Nacional de Reabilitação dos Estados Unidos, em Washington. Ela explicou que, enquanto o indicador e o dedo médio funcionam, em companhia do dedão, para agarrar e segurar, o dedinho e o anular trabalham juntos para fornecer força.

Também achei variados esquemas explicando a musculatura e distribuição óssea da mão, aprendi que os músculos da mão se distinguem em músculos da eminência tenar (do lado do polegar), aqueles da eminência hipotenar (do lado do mínimo) e músculos da palma. Não vou entrar em detalhes sobre todos os músculos, ossos, tendões e afins mas quem quiser uma aula de anatomia sobre isso, clique aqui.

A verdade é que continuo sem resposta para a minha pergunta inicial, ainda não tirei uma conclusão nem achei nenhuma adequada.

Alguma teoria? Algum iluminado me ajuda e me dá uma resposta que faça sentido?