Anúncios

Arquivo da categoria: Coisas que acho por aí

Curso de Enologia em Recife

Quem não gosta de um bom vinho? Está na moda e não faltam motivos que justifiquem a tendência. Além de ser uma delícia, relaxa o corpo, libera a mente e torna qualquer refeição muito mais glamourosa e aconchegante.

A bebida faz parte da história da humanidade, pensa-se que remonta a aproximadamente 6 000 a.C. e que tenha tido origem nos atuais territórios da Geórgia ou do Irã. É tão importante que na antiguidade tinha Deuses próprios como o Deus Grego Dioniso e o Deus Romano Baco e até hoje está presente em cerimônias religiosas, por exemplo, a Eucaristia (Cristã) e o Kidush (Judaíca).

Mas não pára por aqui, o vinho também faz bem para a saúde! Consumido em quantidades moderadas – 30g por dia para homens e 15g para mulheres – este licor dos deuses pode diminuir a mortalidade por infarto do miocárdio e isquemia cerebral. E para melhorar o que já está bom, tem anti-oxidantes que capturam os radicais livres e previnem doenças coronárias, doenças cardiovasculares e até o envelhecimento. Clique aqui para ver um artigo feito sobre o vinho que lista vários benefícios e explica tudo em detalhe.

Com várias cores, classes e tipos de uvas diferentes, aprender um pouco mais sobre esta mui nobre bebida é uma necessidade para qualquer anfitriã(o), para staff de restaurantes, ou qualquer pessoa que adora a arte de bem comer e beber, como eu.

Para quem estiver afim e estiver por perto, vai ter um cursinho de Enologia em Recife que vai introduzir você nas maravilhas do vinho e com certeza abrir seu apetite para muito mais! Eu conheço pessoalmente um dos ministrantes e recomendo.

Inscrições:        Telefone: (81) 9722 7095                             Email: rizuto@hotmail.com

Anúncios

Mulher “adota” boneco de 700 reais

Ashleigh Kirby, uma inglesa de 36 anos, decidiu adotar um boneco com fisiologia de um recém-nascido, que cuida e trata como se fosse um filho.

Após a sua relação ter terminado, ela receou não ter oportunidade de ter mais filhos e decidiu comprar o boneco para aumentar a família.

“Finlay” é tratado como um bebê de verdade, a “mãe” o leva no shopping, no parque, troca suas fraldas, e já gastou centenas de reais em roupas para o seu “menino”. O boneco tem até um berço no quarto da “mãe”.

Ashleigh, que tem uma filha de 12 anos chamada Becky, comprou há 6 meses, quando ficou solteira e achou que seria improvável ter outro companheiro. Ela já planeja comprar uma outra boneca, que vai se chamar Summer.

Ela diz que considerou adotar uma criança de verdade mas que por ser um projeto tão cansativo e trabalhoso, ela desistiu.

Em entrevista ao The Sun, afirmou: “Eu sempre achei que faltava alguma coisa na minha vida e assim que vi os bebês, soube imediatamente o que era. Os bonecos são substitutos para mim. Eu sou muito maternal. Eu comprei Finlay há 6 meses por 700 Reais (250  pounds).Metade do meu quarto está ocupado com o seu berço e também tenho um carrinho, um cadeira para o carro e um armário com roupas. Ele usa uma fralda que eu troco – embora não tão frequentemente como se fosse real. Eu gostaria de ter conhecido um outro homem e ter tido um monte de filhos mas a vida não me proporcionou isso. Considerei adoção mas sou muito preguiçosa para conseguir finalizar o processo. Crianças reais dão muito trabalho – você se preocupa o tempo todo. Com o Finlay, é só carinho”.

O boneco é um modelo especial, feito à mão num processo demorado, para que se pareça o mais real possível. Os materiais usados fazem com que o peso seja semelhante ao de um bebê recém-nascido, cada fio de cabelo e dos cílios é adicionado individualmente, o que demora até 40h para fazer. Os bonecos são depois pintados com veias e com tintas em vários tons de pele, além de terem “unhas”.

E agora ela passeia normalmente no parque com o seu bebê, junto com as outras mães que muitas vezes se aproximam para olhá-lo, achando que ele é real.

Ashleigh disse: “Olhei para o Finlay a primeira vez e senti um laço mais forte do que com a Becky. Foi um sentimento imediato de amor. Com a Becky, eu estava tão cansada depois do parto que não me senti tão próxima dela.”

A Becky admite que escondeu o seu “irmão” dos seus amigos da escola e que acha a obsessão da sua mãe “estranha”. Becky diz: “Eu acho estranho e realmente não entendo. Eu não acho que a minha mãe prefira o Finlay, mas ela não me dá toda a atenção como ela costumava dar.”

Ashleigh está já ansiosa com a sua nova bebê, Summer, que já encomendou e está ansiosa para enchê-la com muitas roupas e acessórios bem femininos.

 


Produtos com embalagens interessantes


Jovem dorme por dois meses seguidos

A estudante Lily Clarke tem uma doença rara que faz com que ela durma longos períodos de tempo, chegando até a dormir 2 meses seguidos!

Com 21 Lily sofre com síndrome de Kleine-Levin e as suas crises de sono já a levaram a dormir durante as suas provas de faculdade, Natal, Ano Novo e até durante o seu próprio 18º aniversario.

A mãe, Adele, diz que os sintomas começaram em 2007, quando a família foi jantar depois de um dia de patinagem – antes mesmo da comida chegar na mesa, Lily tinha adormecido na cadeira. Depois de inúmeras tentativas falhadas de acordá-la, os pais tiveram que a carregar para fora do restaurante.

A jovem repousa 23 horas por dia e acorda somente para se alimentar. Atualmente ela dorme cerca de 2 meses seguidos a cada 7 meses e a sua mãe lamenta a quantidade de momentos marcantes que a sua filha está perdendo.

Ainda não existe uma cura conhecida para a doença mas os médicos afirmam que normalmente a doença só afeta jovens, ou seja, ainda há uma esperança que a Lily melhore com a idade.

Adele criou um grupo de apoio para os que sofrem deste síndrome www.kls-support.org.uk.

Via The Sun


Drive: The surprising truth about what motivates us

by Daniel Pink