Anúncios

Arquivo da categoria: Sem categoria possível

Um à parte no mood bom do blog – CALEM A BOCA, NORDESTINOS!


Por José Barbosa Junior

A eleição de Dilma Rousseff trouxe à tona, entre muitas outras coisas, o que há de pior no Brasil em relação aos preconceitos. Sejam eles religiosos, partidários, regionais, foram lançados à luz de maneira violenta, sádica e contraditória.

Já escrevi sobre os preconceitos religiosos em outros textos e a cada dia me envergonho mais do povo que se diz evangélico (do qual faço parte) e dos pilantras profissionais de púlpito, como Silas Malafaia, Renê Terra Nova e outros, que se venderam de forma absurda aos seus candidatos. E que fique bem claro: não os cito por terem apoiado o Serra… outros pastores se venderam vergonhosamente para apoiarem a candidata petista. A luta pelo poder ainda é a maior no meio do baixo-evangelicismo brasileiro.

Mas o que me motivou a escrever este texto foi a celeuma causada na internet, que extrapolou a rede mundial de computadores, pelas declarações da paulista, estudante de Direito, Mayara Petruso, alavancada por uma declaração no twitter: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”.

Infelizmente, Mayara não foi a única. Vários outros “brasileiros” também passaram a agredir os nordestinos, revoltados com o resultado final das eleições, que elegeu a primeira mulher presidentE ou presidentA (sim, fui corrigido por muitos e convencido pelos “amigos” Houaiss e Aurélio) do nosso país.

E fiquei a pensar nas verdades ditas por estes jovens, tão emocionados em suas declarações contra os nordestinos. Eles têm razão!

Os nordestinos devem ficar quietos! Cale a boca, povo do Nordeste!

Que coisas boas vocês têm pra oferecer ao resto do país?

Ou vocês pensam que são os bons só porque deram à literatura brasileira nomes como o do alagoano Graciliano Ramos, dos paraibanos José Lins do Rego e Ariano Suassuna, dos pernambucanos João Cabral de Melo Neto e Manuel Bandeira, ou então dos cearenses José de Alencar e a maravilhosa Rachel de Queiroz?

Só porque o Maranhão nos deu Gonçalves Dias, Aluisio Azevedo, Arthur Azevedo, Ferreira Gullar, José Louzeiro e Josué Montello, e o Ceará nos presenteou com José de Alencar e Patativa do Assaré e a Bahia em seus encantos nos deu como herança Jorge Amado, vocês pensam que podem tudo?

Isso sem falar no humor brasileiro, de quem sugamos de vocês os talentos do genial Chico Anysio, do eterno trapalhão Renato Aragão, de Tom Cavalcante e até mesmo do palhaço Tiririca, que foi eleito o deputado federal mais votado pelos… pasmem… PAULISTAS!!!

E já que está na moda o cinema brasileiro, ainda poderia falar de atores como os cearenses José Wilker, Luiza Tomé, Milton Moraes e Emiliano Queiróz, o inesquecível Dirceu Borboleta, ou ainda do paraibano José Dumont ou de Marco Nanini, pernambucano.

Ah! E ainda os baianos Lázaro Ramos e Wagner Moura, que será eternizado pelo “carioca” Capitão Nascimento, de Tropa de Elite, 1 e 2.

Música? Não, vocês nordestinos não poderiam ter coisa boa a nos oferecer, povo analfabeto e sem cultura…

Ou pensam que teremos que aceitar vocês por causa da aterradora simplicidade e majestade de Luiz Gonzaga, o rei do baião? Ou das lindas canções de Nando Cordel e dos seus conterrâneos pernambucanos Alceu Valença, Dominguinhos, Geraldo Azevedo e Lenine? Isso sem falar nos paraibanos Zé e Elba Ramalho e do cearense Fagner…

E Não poderia deixar de lembrar também da genial família Caymmi e suas melofias doces e baianas a embalar dias e noites repletas de poesia…

Ah! Nordestinos…

Além de tudo isso, vocês ainda resistiram à escravatura? E foi daí que nasceu o mais famoso quilombo, símbolo da resistência dos negros á força opressora do branco que sabe o que é melhor para o nosso país? Por que vocês foram nos dar Zumbi dos Palmares? Só para marcar mais um ponto na sofrida e linda história do seu povo?

Um conselho, pobres nordestinos. Vocês deveriam aprender conosco, povo civilizado do sul e sudeste do Brasil. Nós, sim, temos coisas boas a lhes ensinar.

Por que não aprendem conosco os batidões do funk carioca? Deveriam aprender e ver as suas meninas dançarem até o chão, sendo carinhosamente chamadas de “cachorras”. Além disso, deveriam aprender também muito da poesia estética e musical de Tati Quebra-Barraco, Latino e Kelly Key. Sim, porque melhor que a asa branca bater asas e voar, é ter festa no apê e rolar bundalelê!

Por que não aprendem do pagode gostoso de Netinho de Paula? E ainda poderiam levar suas meninas para “um dia de princesa” (se não apanharem no caminho)! Ou então o rock melódico e poético de Supla! Vocês adorariam!!!

Mas se não quiserem, podemos pedir ao pessoal aqui do lado, do Mato Grosso do Sul, que lhes exporte o sertanejo universitário… coisa da melhor qualidade!

Ah! E sem falar numa coisa que vocês tem que aprender conosco, povo civilizado, branco e intelectualizado: explorar bem o trabalho infantil! Vocês não sabem, mas na verdade não está em jogo se é ou não trabalho infantil (isso pouco vale pra justiça), o que importa mesmo é o QUANTO esse trabalho infantil vai render. Ou vocês não perceberam ainda que suas crianças não podem trabalhar nas plantações, nas roças, etc. porque isso as afasta da escola e é um trabalho horroroso e sujo, mas na verdade, é porque ganha pouco. Bom mesmo é a menina deixar de estudar pra ser modelo e sustentar os pais, ou ser atriz mirim ou cantora e ter a sua vida totalmente modificada, mesmo que não tenha estrutura psicológica pra isso… mas o que importa mesmo é que vão encher o bolso e nunca precisarão de Bolsa-família, daí, é fácil criticar quem precisa!

Minha mensagem então é essa: – Calem a boca, nordestinos!

Calem a boca, porque vocês não precisam se rebaixar e tentar responder a tantos absurdos de gente que não entende o que é, mesmo sendo abandonado por tantos anos pelo próprio país, vocês tirarem tanta beleza e poesia das mãos calejadas e das peles ressecadas de sol a sol.

Calem a boca, e deixem quem não tem nada pra dizer jogar suas palavras ao vento. Não deixem que isso os tire de sua posição majestosa na construção desse povo maravilhoso, de tantas cores, sotaques, religiões e gentes.

Calem a boca, porque a história desse país responderá por si mesma a importância e a contribuição que vocês nos legaram, seja na literatura, na música, nas artes cênicas ou em quaisquer situações em que a força do seu povo falou mais alto e fez valer a máxima do escritor: “O sertanejo é, antes de tudo, um forte!”

Que o Deus de todos os povos, raças, tribos e nações, os abençoe, queridos irmãos nordestinos!

José Barbosa Junior, na madrugada de 03 de novembro de 2010.

Transcrito do site – http://www.blogdotiaolucena.com.br/

Marcos Farias

 

 

Anúncios

“Gênio” processado por família Saudita

Uma família Saudita decidiu processar um “gênio” por roubo e assédio.

O espírito – de acordo com as denúncias – ameaçou e atirou pedras nos membros da família e furtou celulares da casa onde moram, como relata o jornal local Al Watan.

Apesar de estarem na mesma casa há mais de 15 anos alegam que apenas recentemente se aperceberam desse companheiro indesejado. Devido aos ataques resolveram se mudar.

O chefe da família (que não quis ser identificado) diz: “Primeiro não levamos a sério mas depois coisas estranhas começaram a acontecer e as crianças ficaram particularmente assustadas quando o gênio atirou pedras. Uma mulher falou comigo primeiro, depois um homem. Ambas as vozes disseram que devíamos sair da casa.”

Um tribunal local diz estar investigando a veracidade da situação apesar das “dificuldades”.

De acordo com a teologia Islâmica, gênios (ou jinn) são espíritos normalmente invisíveis que podem assediar e possuir humanos ou animais assumindo suas formas, frequentemente motivados por inveja ou vingança.

Minha pergunta é: Pra que porra um espírito precisa de celular??!

Por isso que eu sempre digo: cuidado com as lâmpadas mágicas que você acha por aí 😉


Nunca peça nada a um Designer!

Shannon (a secretária de uma agência de publicidade) decide pedir a David (designer gráfico) um poster que ajude a anunciar a perda da sua gatinha.

A conversação por email segue abaixo:

Shannon – David:

Oi, ontem eu abri sem querer a proteção da porta de casa e minha gata fugiu. Se você não estiver muito ocupado, será que podia me ajudar a fazer um poster? Tem que ser A4. Eu vou distribuir perto de minha casa hoje de tarde.


Esta é a única foto que tenho dela. O nome dela é Missy, ela é preta e branca e tem mais ou menos 8 meses. Inclua no poster que desapareceu na Harper Street e o meu número de telefone. Obrigada, Shan.

David – Shannon:

Querida Shannon, que notícia chocante! Embora eu tenha 2 clientes esperando que eu termine o trabalho deles hoje de tarde, eu vou, claro, te ajudar. Largo tudo pra fazer o seu poster e ajudar a recuperar rapidamente a Missy.
Cumprimentos, David.

Shannon – David:

Ok obrigada! Sei que você não gosta de gatos mas eu estou muito preocupada com o meu. Tenho que sair de 13h.

David – Shannon:

Querida Shannon,  eu nunca disse que não gostava de gatos. Poster em anexo.
Cumprimentos, David.

Opção1

Shannon – David:

Bem, não era nada disso que tava esperando. Parece o poster de um filme e porquê a foto da Missy tá tão pequena?

David – Shannon:

Querida Shannon,
É coisa de design. O gato está perdido em espaço negativo.
Cumprimentos, David.

Shannon – David:

Isso é besteira. Será que pode fazer direito por favor? Eu estou extremamente sensível a tudo isso e passei a noite chorando. Você parece achar isso engraçado. Será que você pode botar a foto maior, corrigir o texto e botar colorido por favor? Obrigada.

David – Shannon:

Querida Shannon,
Tendo trabalhado com designer há já alguns anos, eu pensei que você entenderia que nós não lidamos bem com criticismo, mesmo que construtivo. Eu não vou ai embaixo e te ensino a mandar sms nem a entrar no Facebook ou olhar pela janela. Corrigi o poster de acordo com seu pedido.
Cumprimentos, David.

Opção2

Shannon – David:

Esse ainda está pior do que o anterior. Será que você pode fazer com que se veja a foto inteira da Missy e deletar o texto idiota que diz “Missing Missy” dele? Eu só quero que diga “Lost”.

David – Shannon:

Opção3

Shannon – David:

Você pode fazer o poster ou não? Eu só quero uma foto e a palavra “Lost” e o número de telefone e quando e onde ela se perdeu e o nome dela! Não quero um poster de filme nem nada idiota. Eu tenho que sair cedo hoje. Se fosse o seu gato eu também ia te ajudar. Obrigada.

David – Shannon:

Querida Shannon,
Eu não tenho um gato. Uma vez eu concordei em tomar conta do gato de um amigo por uma semana mas depois ele deixou o gato no meu apartamento e me explicou o conceito da caixa de areia. Em anexo a versão revisada do seu poster de acordo com as suas instruções detalhadas.
Cumprimentos, David.

Opção4

Shannon – David:

Esse gato não é meu! De onde você tirou essa foto? Esse gato é laranja. Eu te dei uma foto da minha gata.

David – Shannon:

Eu sei, mas esse é mais bonito. Como a Missy muito provavelmente já teve um de muitos possíveis destinos violentos,é possível que você consiga um gato melhor com esse poster. Se alguém ligar e disser: “Eu não encontrei o seu gato laranja mas achei um preto e branco que foi atropelado e perdeu as patas de trás, você o quer?” você pode educadamente rejeitar a oferta e se salvar de uma grande conta no veterinário.

Cumprimentos, David.

Shannon – David:

Por favor simplesmente use a foto que eu te dei.

David – Shannon:

Opção5

Shannon – David:

Eu nunca disse que ia ter uma recompensa. Eu não tenho 2000 dólares. Pra quê você colocou isso aí? Tirando isso tá perfeito, será que você pode só tirar a parte da recompensa? Obrigada, Shan. 

David – Shannon:

Opção6

Shannon – David:

Será que você pode remover totalmente a parte da recompensa? Simplesmente tire tudo que tem a ver com isso. Eu tenho que sair em 10 minutos e ainda tenho que imprimir várias cópias desse poster.

David – Shannon:

Opção7

Shannon – David:

Ok, vai ter que servir.

🙂 🙂 🙂


Bizarro: Síndrome da Atração Sexual Genética

Avó e seu netinho do coração

Com certeza já leram por aí a bizarra e curiosa história de Pearl Carter – 72 anos, e Phil Baile – 26 anos, que causaram polêmica nos EUA (e não só) quando resolveram assumir uma relação amorosa e o desejo de terem um filho sendo que, são avó e neto.  

Ela diz ter se apiaxonado pelo neto desde que o conheceu – quando tinha 46 anos. A mãe do rapaz foi deixada para adoção quando Pearl tinha apenas 18 anos. Já idosa, ela soube da morte da filha e foi atrás do neto, com quem começou essa estranha relação. 

Aparentemente, o que eles estão sentindo tem um nome e mais casos reportados: Síndrome da Atração Sexual Genética – é o nome que dão ao desejo sexual que é sentido entre parentes próximos, como pais e filhos ou entre irmãos por exemplo.

Alguns factores contribuem para a síndrome como o facto de que rostos familiares e parecidos com os nossos nos parecem mais atraentes e confiáveis e, ter o mesmo tipo de interesses e personalidades também ajuda a captar nossa atenção. Na teoria – embora não comprovado e debatível – se a personalidade é transmitida geneticamente, é natural que parentes próximos sejam mais parecidos.

É uma das possíveis consequências da adopção quando os adoptados voltam a encontrar parentes biológicos (quer saibam ou não que são seus parentes) e, embora seja raro, não é tão raro assim: cerca de metade das famílias que se reencontra tem relato de um caso desses!  

Quando a relação sexual é concretizada, então passa a ser incesto e é, em alguns países, punível por lei. Acontece que nem todos os casos chegam a isso, na maioria das vezes não passa de digamos, uma forte atração provocada por um sentimento obsessivo.

Se torna mais díficil acontecer quando o reencontro é ainda durante a infância da criança, já que a maioria dos irmãos ficam então protegidos pelo efeito de Westermarck – basicamente os adultos evitam escolher como parceiros sexuais indivíduos com os quais eles viveram suas infâncias.

Mais casos polêmicos:

Continue lendo


Mulher arranca testículo de ex e tenta engolir

A comedora de saco

Amanda Monti – 24 anos – teve um acesso de raiva quando o seu ex-namorado, Geoffrey Jones – 37 anos – rejeitou os seus avanços no final de uma festa. Ela puxou o seu testículo esquerdo e tentou engoli-lo. Sem sucesso, terminou cuspindo de volta.

Ela se confessou culpada do crime e foi condenada a 2 anos e meio de prisão. O juíz Charles James disse que foi uma “agressão muito grave” e que Monti não agiu em defesa própria.

O tribunal ouviu o depoimento, onde ficou claro que Jones terminou a “relação aberta” com Amanda no final de Maio do ano passado. O ex-casal continuou mantendo a amizade e no dia 30 Maio ela o pegou numa festa e foram junto com uns amigos tomar uns drinks na casa de Geoffrey.  

Uma briga começou e rapidamente virou uma luta. Aparentemente Amanda agarrou os genitais do ex e “puxou com força”. Tanta força que, de acordo com Jones “a minha cueca caiu, fiquei completamente pelado e sentindo uma dor insuportável”.

Um amigo que presenciou o acontecido testemunhou que viu Monti colocar o testículo na boca e tentar engolir. Aparentemente ela se engasgou, cuspiu de novo na mão e o amigo tirou da mão dela e devolveu a Geoffrey dizendo “Isso é seu”.

Numa carta ao tribunal Amanda diz estar arrependida e que “Nunca foi minha intenção machucar Geoff e o facto que lhe causei dor vai viver comigo para sempre. Não sou de maneira nenhuma uma pessoa violenta”. Dizia ainda “Tentei explicar para mim mesma o que aconteceu e ainda não consigo lembrar. Isso me causou muita angústia e eu vai causar até o fim da minha vida”.

Fonte: BBC News

E aí, o que vocês acham disso?