Anúncios

Arquivo da tag: Tourmalina da paraíba

Tourmalina da paraíba

O Brasil é um país de preciosidades imensas mas poucas delas são tão lindas, mágicas e cativantes como a tourmalina da paraíba.

Pedra originária da Paraíba

Foi descoberta em 1989 por Heitor Dimas Barbosa, que passou cerca de 5 anos escavando as encostas do estado da Paraíba (Mina da Batalha), atrás de seu palpite de que havia algo precioso por ali.

Com certeza ele soube que havia achado o que procurava quando viu e segurou nas mãos, pela primeira vez, a pedra azul-esverdeada com um brilho incandescente.

Análises posteriores demonstraram que esse efeito é causado pela presença de cobre e manganês. A presença de cobre é tão intensa nas pedras da Paraíba que às vezes as inclusões encontradas são de cobre quase puro.

A tourmalina da paraíba, ou  tourmalina elbaite cuprico como também é chamada devido à sua composição, foi introduzida ao mundo das pedras preciosas no show anual de gemas de Tucson em 1990 e virou imediatamente uma sensação. Nos anos seguintes a procura era tão grande e havia tão poucas pedras disponíveis que era quase impossível para os traders obterem stock.

Dois espécimens venderam em Tucson na época por cerca de 3,000 USD (dólares) por carat. Parecia caro mas hoje em dia é um preço considerado até barato para os valores que essas pedras atingem, muitas vezes de mais de 10,000 USD por carat.

Para colocar a sua raridade em perspectiva, para cada 10,000 diamantes existe 1 tourmalina da paraíba, sendo uma das gemas mais raras e exclusivas do mundo.  Especialmente se falarmos de pedras acima de 3 carats originárias do Brasil que são raríssimas, quase impossíveis de achar!

Em 2001 foram descobertas gemas semelhantes na Nigéria, num espectro maior de cores – de verdes a violetas – que também continham cobre, incluindo o azul-esverdeado, embora a saturação da cor não fosse tão boa quanto a Brasileira.

Em 2005, uma nova descoberta feita em Moçambique revelou também um vasto espectro de cores de pedras com composições semelhantes, passando pelo azul-esverdeado, com uma cor muito parecida a Brasileira. Na verdade, a pedra de Moçambique tem muitas vezes maior claridade do que a da Paraíba e aparece em tamanhos maiores.

 

Com essas descobertas de gemas de composições químicas parecidas à Brasileira se iniciou uma discussão sobre o nome – como poderiam chamar pedras originárias de Moçambique ou da Nigéria, tourmalinas da Paraíba?

Pedras da Nigéria Foto com direitos autorais da Barker & Co.

Terminaram concordando usar o paraíba sem usa a letra P maiúscula, como indicação de categoria e não de local geográfico.

A maioria dos certificados gemológicos atuais feitos para essas gemas normalmente exibe os dois nomes – diz algo como “Tourmalina elbaite cuprico (também conhecida como tourmalina da paraíba)”.

Apesar de serem exclusivas e muito raras também, nenhuma das pedras oriundas dos outros locais tem o brilho incandescente da pedra Brasileira e portanto nenhuma é tão famosa, desejada ou cara como a tourmalina original da Paraíba.

 

Anúncios